Os Preceitos na Umbanda – Parte 1

Ouvir episódio

Ilustração: Ramira Yuri Ribeiro. Qual a importância dos preceitos para se fazer um bom trabalho mediúnico na Umbanda? Aqui nós vamos falar um pouco sobre os preceitos que devem ser seguidos antes de se começar uma gira.

Transcrição do Áudio

Oi pessoal, tudo bem? Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que estejam todos bem, todos equilibrados. Estamos iniciando aqui mais um episódio do nosso podcast “Alma de Poeta”. Meu nome é Evandro Tanaka, eu sou médium umbandista e nesse podcast a gente fala sobre Umbanda, Espiritualidade, Mediunidade e sobre as poesias do Pai Antônio. E no podcast de hoje, eu vou aproveitar aqui a sugestão que eu tive durante o final de semana para falar um pouquinho sobre preceitos.

Quem é da Umbanda ou do Candomblé já está bem familiarizado com esse termo, né? Mas quem não é do balacobaco, talvez tenha um pouco de dificuldade de entender o que são esses preceitos. Eu vou tentar explicar aqui de uma maneira bem didática, para pelo menos esclarecer as dúvidas que as pessoas costumam ter sobre esse assunto.

Os preceitos, basicamente, são regras, mandamentos que os trabalhadores de um terreiro têm que seguir para fazer um bom trabalho espiritual. E os preceitos são importantes para todos os trabalhadores da casa, independentemente se incorporam ou se não incorporam, tá. Não importa se é médium, se é cambone, se é ogã. É extremamente importante que todos os trabalhadores da casa sigam os preceitos determinados pela espiritualidade.

E por que que é importante? Muita gente do meio umbandista acha que preceito é bobeira, é firula, é chatice do dirigente. Só que se fosse uma coisa assim tão sem importância, como as pessoas pensam, a espiritualidade não ia perder o seu tempo passando essas orientações. Porque eles têm mais o que fazer. Mas se eles batem nessa tecla, é porque isso faz uma grande diferença na qualidade do trabalho espiritual. Tanto é que o preceito é disseminado em todos os terreiros de Umbanda, praticamente. Toda casa que se preze pratica e segue os preceitos da Umbanda.

E a gente poderia dividir os preceitos em três categorias. Os que antecedem o trabalho, aqueles que devem ser seguidos durante o trabalho e os preceitos depois do trabalho.

Quais são os preceitos que os umbandistas têm que seguir antes de começar a gira? Tem alguns preceitos que a gente precisa obedecer, pelo menos 24 horas antes do início do trabalho espiritual. Quais são eles? Não comer carne, não consumir bebida alcóolica e não ter nenhuma espécie de conjunção carnal.

Vamos começar falando sobre esses três primeiros.

O primeiro preceito: não comer carne 24 horas antes do trabalho. Algumas casas pedem apenas que não se coma carne vermelha, outras casas pedem que não se coma nenhum tipo de carne, seja carne branca ou carne vermelha. Eu, particularmente, eu sou um pouco mais rigoroso comigo, com relação a esse preceito. 24 horas antes da gira, eu não como nada de origem animal, nem carne branca, nem carne vermelha, nem peixe, nem leite, nem ovos, nem mel… Eu faço praticamente uma dieta vegana durante 24 horas. Claro que vocês não precisam chegar a esse extremo. Se vocês deixarem de consumir carne branca e carne vermelha, já está de bom tamanho!

E por que esse negócio da carne? Percebam que todo preceito tem um fundamento. Os preceitos não foram inventados por capricho. No caso da carne, é por causa da energia que vem impregnada nesse alimento. Porque todo ser vivo tem a sua energia própria. O problema é que a energia dos animais é muito diferente da nossa, a vibração dos animais é muito mais baixa do que a nossa. E quando a gente come a carne, a gente absorve a energia do animal. Isso faz com que a nossa vibração diminua.

E diminuindo a nossa vibração, a gente não vai conseguir um contato claro com a espiritualidade. Os espíritos de luz, principalmente, vão ter muito mais dificuldade de se aproximar da gente. Sem contar, pessoal, que a gente está comendo um animal que foi sacrificado. E nenhum animal morre feliz! Os animais sofrem para morrer, eles morrem sentindo muita dor, muita angústia. Sem contar naqueles casos em que os animais são mortos com requintes de crueldade.

E esse sentimento do animal também fica impregnado na carne depois que ele morre. Indiretamente, você acaba também ingerindo esse sofrimento do animal. E isso, de uma certa maneira, contamina não só o seu corpo físico, como também produz reflexos no seu corpo astral. Por isso que a gente pede para não ingerir carnes antes da gira. E por que 24 horas? Esse é o tempo mínimo para que organismo possa eliminar os resíduos energéticos do alimento. Então, esse é o primeiro preceito: não consumir carne.

E qual é o segundo preceito? Não consumir bebidas alcóolicas, de nenhum tipo, em nenhuma quantidade. Daí vocês podem me perguntar: e se for só uma latinha de cerveja, ou só uma tacinha de vinho? Não pode, gente, porque o efeito vai ser o mesmo. O álcool também, assim como a carne, faz com que a nossa vibração diminua. Você vai ter uma percepção menor do mundo espiritual.

O álcool entorpece, não apenas o nosso corpo, mas também a nossa mente e o nosso espírito. Mesmo que seja só um golinho. Até mesmo em pouca quantidade, o álcool é prejudicial para o trabalho mediúnico. Sem contar que o álcool atrai também vampiros espirituais, né? Aquelas Entidades não-evoluídas que vem sugar a nossa energia alcoolizada. E isso também acaba atrapalhando no trabalho mediúnico. Porque a pessoa que bebe antes da gira, ela acaba levando junto com ela ligações fluídicas com seres desencarnados que ficam sugando a sua energia. Daí, as os nossos guias espirituais têm mais trabalho, né? Porque primeiro tem que equilibrar o aparelho mediúnico e depois tem que fazer o desligamento energético com as Entidades que tão vampirizando o médium. Então, esse é o segundo preceito. Não consumir nenhuma bebida alcóolica pelo menos 24 horas antes da gira.

E qual é o terceiro preceito? Não praticar sexo 24 horas antes da gira. E por que não praticar sexo? Porque o ato sexual envolve troca de fluídos corporais. Porque a gente não faz sexo sozinho, né? O sexo pressupõe a participação de outra pessoa. E os fluídos corporais que a gente troca nada mais é do que energia. Você vai passar a sua energia para outra pessoa e a outra pessoa vai estar passando a energia dela para você. E por mais que você esteja bem, você não sabe como é que está a energia da outra pessoa. Se a outra pessoa estiver com a energia desequilibrada, o seu corpo perispiritual também vai ficar desequilibrado. O objetivo, nesse caso, é preservar a energia do trabalhador, deixando ela a mais pura possível, sem a interferência da energia de uma outra pessoa.

Por que qual é a intenção do preceito? É fazer com que a pessoa fique apenas com a sua energia original. Se você come carne, você vai ficar com a energia do animal que comeu. Se você bebe, álcool, além de ficar com o corpo e a mente entorpecidos, vai carregar também a ligação energética com espíritos vampirizadores e se você tem algum tipo de conjunção carnal, vai carregar a energia da outra pessoa que, eventualmente pode atrapalhar na qualidade dos trabalhos.

Vocês conseguem perceber que todo preceito tem uma razão?

E além desses preceitos, quais mais a gente precisa cuidar antes de começar a gira? Um preceito muito importante, e que pouquíssimas pessoas se atentam, é cuidar do pensamento durante as 24 horas que antecedem a gira. Deixar a mente o mais serena possível, evitar participar de discussões acaloradas, evitar assistir programas que contenham violência ou notícias ruins, evitar falar mal dos outros, evitar a companhia de pessoas negativas. Todos esses cuidados contribuem para o equilíbrio da sua mente.

E manter a mente numa vibração elevada é essencial para uma boa comunicação com o mundo espiritual. Porque senão, você não consegue sintonizar a sua mente com a mente do seu mentor, por mais que ele queira estabelecer essa comunicação. Nossos guias espirituais, eles têm uma vibração muito alta. E é muito difícil a gente conseguir chegar perto da vibração que eles possuem. A gente tem que se esforçar muito para elevar um pouco a nossa vibração, da mesma maneira que eles também têm que se esforçar para baixar a vibração deles, a fim de que se estabeleça uma sintonia. Vocês entendem? Então, cuidar da mente também um preceito.

Agora, o qualquer o trabalhador umbandista precisa fazer antes de sair de casa para o terreiro? Depois que fez todos aqueles preceitos 24 horas antes? Não comer carne, não beber, não fazer sexo e manter a mente serena? Ele precisa tomar um banho de limpeza. Não apenas para limpar a sujeira do seu corpo físico, mas também do seu corpo astral. para tirar os miasmas. E para isso, a Umbanda pede que os trabalhadores tomem banho com ervas, às vezes até usando sal grosso. A Umbanda é uma religião que trabalha muito a energia da natureza, principalmente a energia das ervas e das folhas. Então esse é outro preceito: fazer um banho de limpeza antes de ir para o terreiro.

Qual outro preceito? Firmar uma vela para o anjo da guarda. A firmeza dessa vela pode ser feita, ou em casa, ou então no próprio terreiro quando a pessoa chega. E porque isso é importante? A vela atua como um condensador energético. Ela vai intensificar a sua ligação com seu mentor espiritual, com seu guia protetor. É lógico que essa vela tem que ser intencionada, né gente? Você tem que conectar a sua mente na vela que vai queimar. Não adianta nada acender a vela com a cabeça no mundo da lua. Toda vela que você acende, você tem que acender com um propósito firme e um desejo intenso.

Daí, tem os preceitos que a gente faz quando chega no terreiro. Saudar a tronqueira, saudar o cruzeiro, saudar o congá. É nesse momento que você vai se conectando com as entidades que vão trabalhar naquele dia. Porque as Entidades já estão lá no terreiro desde manhã, preparando o ambiente. Assim que você chega no terreiro, e saúda tronqueira, o povo da esquerda, os guardiões do terreiro já começam a fazer o isolamento espiritual de eventuais acompanhantes que você possa estar levando para lá. Logo na entrada, os exús e pombajiras já filtram aqueles espíritos que estão com você, permitindo ou não a entrada no terreiro, dependendo das intenções daquele espírito que está te acompanhando. Essa é a importância de você saudar o terreiro. Já tem uma equipe espiritual lá pronta para fazer esse primeiro bloqueio.

Depois você vai saudar o cruzeiro das almas. É para lá que são enviados os espíritos que são socorridos durante as giras e que precisam ser encaminhados para algum lugar, seja uma colônia espiritual ou seja o astral inferior, dependendo da necessidade de cada um. Nesse momento, se tem algum espírito necessitado que estava te acompanhando e que receberam a permissão dos guardiões para entrar com você no terreiro, esse espírito vai ser recepcionado pela equipe espiritual da casa no cruzeiro. Às vezes ele fica aguardando lá até começar a gira, às vezes ele já é encaminhado diretamente para tratamento.

Depois, você precisa saudar o congá, o altar. Porque é lá que está toda a firmeza espiritual da casa. Normalmente nesse local é que tem o assentamento, é nesse local que vibram as energias elevadas dos Orixás. É nesse local, geralmente, que você vai se conectar energeticamente com o guia espiritual da casa e com as linhas que vão se manifestar naquele dia. Quando você for saudar o congá, eleva o teu pensamento a Deus pedindo por orientação, ajuda para os trabalhos e também em agradecimento pela oportunidade de ajudar.

Bom, gente, eu vou deixar para falar dos outros preceitos: durante e depois da gira, no próximo episódio, porque senão esse áudio vai ficar muito longo.

Nessa primeira parte aqui, o que vocês têm que ter ciência é o seguinte: numa gira de Umbanda, o médium está cedendo o seu corpo para um espírito trabalhar. E para um espírito de luz conseguir fazer um trabalho bacana, ele precisa encontrar o aparelho físico do médium em perfeitas condições uso. E ele só vai encontrar isso se o médium fizer os preceitos. O corpo físico do médium tem que estar apto a receber a comunicação. E para isso, o médium precisa estar com a sua energia sem interferências externas. A única interferência externa que ele vai se permitir receber naquele momento é a comunicação com o seu guia espiritual.

Agora, o que acontece quando o trabalhador umbandista não segue os preceitos? A espiritualidade perde muito tempo tentando equilibrar o campo energético do médium antes de conseguir trabalhar com ele. Então, no tempo em que os guias poderiam estar fazendo um descarrego, uma harmonização energética ou alguma coisa mais útil, eles vão gastar esse tempo todo limpando a sujeira do corpo físico do médium e cortando ligações fluídicas perniciosas.

É por isso que os preceitos são importantes. Então esse foi o podcast de hoje, espero que vocês tenham gostado, que tenha sido útil de alguma maneira para vocês. E no próximo episódio, a gente vai falar então sobre os preceitos durante e depois da gira, combinado? Lembrando que o nosso podcast está disponível no Spotify, Google Podcast, Deezer, Apple Podcast, AnchorFm, Youtube, Amazon Music e também no nosso site “almadepoeta.com.br“.

Um grande abraço para vocês, seu cuidem, cuidem do seu corpo, da sua mente e até o nosso próximo episódio.

Deixe seu comentário

Mais deste assunto

Episódio 25
Nenhum número escolhido ainda