Elementais Artificiais ou Formas-Pensamento

Ouvir episódio

Para quem não é muito familiarizado com magia ou ocultismo, talvez essa ideia de elemental artificial (ou de formas-pensamento) seja um conceito muito abstrato. Mas nem por isso, o fenômeno deixa de existir. Eu vou tentar passar para vocês, da maneira mais clara possível, o que são esses elementais artificiais que as pessoas constroem, no decorrer da vida.

Transcrição do Episódio

Oi Pessoal! Bom dia, boa tarde, boa noite! Está todo mundo bem por aí? Me contem o que vocês andam fazendo de bom? Quais são os preparativos para esse final de ano? Como está passando rápido o tempo, né? O mês de novembro já está indo embora, praticamente. Mas eu penso que o Natal desse ano vai ser menos triste do que do ano passado, né? Assim espero… Menos covid, menos mortes, mais esperança… Que o nosso Pai Obaluaê possa derramar as bençãos sobre esse planeta, trazendo a sua cura, trazendo saúde, trazendo um novo recomeço para todos. Meu nome é Evandro Tanaka, eu sou médium umbandista e nesse podcast a gente fala sobre Umbanda, Espiritualidade, Mediunidade e também sobre poesias recebidas do plano espiritual.

E você, Sofia? Como é que você está? Obrigado por me acompanhar em mais esse episódio!

Olá! Eu estou muito bem! E feliz de estar aqui novamente, participando de mais essa conversa sobre espiritualidade! E você sabe, Evandro, que os assuntos abordados aqui no Podcast me fazem refletir muito sobre a vida, sobre o que nos espera do lado de lá e principalmente sobre Deus. Eu estou aprendendo muito com as gravações do Alma de Poeta. Aprendendo a refletir, coisa que eu não fazia antes.

E por falar em reflexão, eu queria trazer aqui para o nosso bate-papo de hoje a dúvida de uma ouvinte. A Nádia, que mora em Bento Gonçalves, escreveu para o nosso Podcast fazendo a seguinte indagação:

Olá Evandro. Eu sou a Nádia, e apesar de não ser umbandista, estou maratonando o teu podcast desde o início e aprendendo muito em cada episódio. Eu gosto da ideia de não pertencer a religião nenhuma, mas mesmo assim, sou apaixonada por assuntos espiritualistas. Eu gostaria, se possível, de te pedir um favor… Será que tu não podes falar um pouquinho sobre os seres elementais? Eu ficaria muito grata! Gosto do seu jeito de explicar e da sua maneira de enxergar as coisas do mundo espiritual. Deixo aqui os meus parabéns pelo trabalho. Continue assim!

Oi Nádia! Tudo bem? Obrigado por entrar em contato! Eu fico muito feliz que você esteja curtindo os assuntos do Alma de Poeta! E do jeito que você escreveu aí, dizendo que gosta da ideia de não pertencer a nenhuma religião, eu estou vendo uma alma meio cigana, meio wicca, que gosta da liberdade de crer, de pensar e de agir como bem entende, uma alma independente, né? Continue assim você também, Nádia, buscando a sua verdade!

Mas vamos lá, com relação à sua dúvida sobre os seres elementais… Foi muito oportuna essa sua mensagem porque eu já estava mesmo ensaiando para falar sobre esse assunto. Falar sobre os elementais não é uma tarefa fácil, porque o reino dos elementais é tão complexo quanto falar sobre o reino dos humanos, ou o reino dos animais.

Bom, mas primeiro, a gente tem que entender muito bem a terminologia que algumas pessoas acabam utilizando. Existe uma distinção muito grande entre “elementais” e “elementares”. Apesar dessas duas palavras serem muito parecidas, elas são diferentes na sua essência. Tem pessoas que usam uma outra definição que eu já acho um pouco mais intuitiva. As pessoas dividem esses dois conceitos em elementais naturais e elementais artificiais. Aqui já fica um pouco mais clara a definição de cada um, né?

Por que eu estou falando isso? Existe uma grande confusão, até mesmo entre os estudiosos sobre esses conceitos de elemental natural e elemental artificial. Os elementais naturais são espíritos da natureza (eu vou falar mais sobre eles adiante). E os elementais artificiais são aquilo que nós também chamamos de forma-pensamento, ou seja, são projeções criadas pela nossa própria consciência.

Para quem não é muito familiarizado com esse assunto de espiritualismo, de magia, de ocultismo, talvez essa ideia de elemental artificial (ou de formas-pensamento) seja um conceito muito abstrato. Mas nem por isso, o fenômeno deixa de existir. Eu vou tentar passar para vocês, da maneira mais clara possível, o que são esses elementais artificiais que as pessoas constroem, no decorrer da vida.

Eu não sei se você sabem, mas no mundo astral, o pensamento é uma das maiores forças propulsoras que existe. No mundo astral, o pensamento se concretiza, ele cria forma. Dependendo da intensidade do seu pensamento, ele acaba até ficando automatizado na sua vida. É como se ele adquirisse vida própria.

Enquanto você falava sobre esse negócio de elementais artificiais, ou formas-pensamento, eu estava aqui pensando… Será que isso tem a ver com aquilo que as pessoas dizem, que o Universo trabalha para nós, quando nós desejamos algo intensamente? Porque eu li um livro, uma vez, que falava justamente isso: que nós precisamos colocar em andamento as nossas intenções, mas para isso, a gente precisa se concentrar no objetivo, e ter ele o mais claro possível em nossa mente, intensificando a nossa vontade para concretizarmos aquilo que queremos que aconteça.

Sim, Sofia! Exatamente! Quando a gente fala que o Universo conspira a nosso favor, ou a nosso desfavor, dependendo das nossas atitudes, isso nada mais é do que essa lei natural (das formas-pensamento) colocada em prática. Porque se você parar para pensar, não existe magia, no conceito que a gente conhece aqui na Terra. A magia, no plano espiritual, nada mais é do que ciência. É a ciência que nós ainda não conseguimos compreender. Mas tudo tem uma explicação lógica, tudo tem uma explicação racional.

Para que a gente entenda esse conceito de que o Universo pode conspirar a nosso favor, é imprescindível que a gente conheça algumas leis imutáveis da natureza e do mundo espiritual. E um dos fatos mais importantes, nesse caso, é a existência daquilo que os ocultistas chamam de “formas-pensamento” (ou elementais artificiais). Vamos tentar entender o seguinte: qualquer pensamento que você tenha, quando ele é emitido pela sua mente, ele provoca uma série de vibrações nos seus corpos sutis. Porque pensamento é onda. E as ondas fazem vibrar, tanto a matéria densa quanto a matéria sutil). Então, quando você gera um pensamento, esse pensamento vai repercutir no seu corpo emocional e no seu corpo mental. E quando nós emitimos esse pensamento e esse pensamento vai carregado de sentimento, o que que acontece? Aquela onda que se forma no plano astral adquire uma intensidade e uma velocidade tão grande que ela acaba se unindo a uma coisa que os ocultistas chamam de “Essência dos Elementos”. E quando essa onda se une a essa “essência”, o seu pensamento acaba criando forma e uma espécie de vida semi-inteligente.

Eu digo semi-inteligente por não encontrar um termo mais apropriado. A sua forma pensamento não vai ter uma vida plenamente inteligente, ao ponto de se desvincular da sua vida. A forma-pensamento vai existir enquanto você alimentar ela. Mas, mesmo assim, apesar dela estar vinculada ao seu pensamento, da existência dela depender de você, ainda assim, ela vai agir com uma espécie de “vontade-própria”. É como se o contato com aquela “Essência dos Elementos”, que eu falei antes, enriquecesse o seu pensamento com uma espécie de algoritmo. Seria como se fosse uma programação pré-existente dando comandos contínuos para que o seu desejo se concretize. Vocês entendem?

Eu acho que entendi. Essa “Essência dos elementos” que você fala é um tipo de matéria, que nós ainda não conhecemos aqui na Terra, mas que nos rodeia e dá vida às formas pensamento no plano astral. Estou certa?

Sim, é isso mesmo! A essência dos elementos é uma matéria sutil, muito sensível, que atua como se fosse um computador, para trazer o resultado que você espera da sua forma-pensamento. A essência dos elementos é aquilo que dá vida, que dá forma e que retorna um resultado concreto para você, daquilo que você pensou, daquilo que você desejou.

O nosso pensamento, no mundo astral, possui cor, possui forma, possui luminosidade. E quanto mais claro e definido for esse pensamento carregado de sentimento, mais facilmente ele vai conseguir se conectar a essa “essência dos elementos”. Daí ele adquire força. E a força do pensamento e do sentimeto, bem como a sua repetição contínua é o que determina a duração e a eficácia deles na sua vida.

E sabe o que é mais interessante? O nosso pensamento, quando entra em contato com outros pensamentos de vibrações semelhantes, acabam se fortalecendo ainda mais. Eles se atraem e eles se unem naquele mesmo propósito para o qual eles foram pensados. É como se eles se fundissem num grande ideal, mas sem perder a individualidade.

E todos nós conseguimos criar formas pensamentos, né? Isso é uma habilidade que todo ser racional possui. Mas daí tem um problema. Isso pode ser uma benção ou uma maldição. Vai depender do tipo de pensamento que você desenvolve. Se você tem pensamentos positivos e atitudes positivas, você se conecta com uma egrégora, com uma força que vai fazer sua vida ficar cada dia melhor. Agora, se você tem pensamentos negativos, sentimentos sombrios, atitudes ruins, você vai acabar se conectando com energias que vão deixar a sua vida cada dia pior. Porque lembra do que eu falei? As formas pensamentos, no plano espiritual, elas tendem a ser atraídas por formas pensamentos semelhantes.

Então, a partir de hoje, quando você for criar uma forma-pensamento, tenha consciência da forma pensamento que você está criando, para não ficar se vitimizando depois dos resultados ruins que possam estar acontecendo na sua vida. Porque nós somos os únicos culpados pela vida que nós levamos. A própria espiritualidade joga isso na nossa cara dia sim, dia também! Você é a responsável pela sua vida, você é a única idealizadora so seu futuro.

Quando você criar pensamentos, crie pensamentos construtivos, pensamentos que vão agregar valor ao seu dia. Recheia esses pensamentos com amor, com carinho, com bondade. Com o tempo, isso vai causar uma transformação drástica na sua vida. E não adianta fazer isso um dia e depois esquecer. A forma pensamento é construída somente com a repetição. Sempre que nos propomos a colocar em prática alguma intenção, toda nossa atenção precisa estar voltada às metas que nós estabelecemos, aos nossos objetivos. E o nosso pensamento, e o nosso sentimento deve se repetir diariamente. É assim que nós alimentamos a forma-pensamento. É assim que nós damos força para ela poder se manifestar nossa vida. O pensamento e o sentimento direcionado tem que se tornar um hábito. Só assim, a força do seu pensamento vai ficar cada vez maior.

E como eu disse antes, para a gente criar uma forma pensamento eficaz, eficiente, a gente precisa ter o pensamento forte e bem definido. A ideia tem que estar muito clara na sua mente. Você tem que colocar cores, você tem que animar o seu propósito com um sentimento. Porque, se o seu pensamento for suficientemente forte, você vai ter um poder enorme nas suas mãos. Um poder para se modificar, um poder para modificar a sua vida.

Então, assim, os elementais artificiais existem (eu prefiro chamar de formas-pensamento). Essa é uma prática muito explorada na magia, no ocultismo. A arte da bruxaria conhece muito o poder que as formas-pensamento produz em nossas vidas. O Universo faz a parte dele, mas a gente tem que ter firmeza para fazer a nossa parte também.

A gente tem que ter bem claro em nossas mentes que as formas-pensamento podem se transformar em bençãos para quem as constrói, como também pode se transformar em uma verdadeira maldição. Porque os pensamentos bons e ruins que são jogados no Universo, eles ficam vagando até encontrar um receptor adequado onde possam se alojar.

Não queiram nunca se tornarem receptores dos pensamentos desequilibrados de outras pessoas. Porque isso só vai intensificar o seu próprio desequilíbrio. Ao invés disso, procurem criar uma realidade de paz e harmonia dentro de vocês. Tenham pensamentos constantes de amor, de positividade, de otimismo. É isso que vai construir uma realidade condizente com a felicidade que vocês procuram.

E Sofia, você sabe qual é a relação que existe entre as formas pensamento e os trabalhos de magia negra?

Bom, eu imagino que o princípio seja basicamente o mesmo, né? Um pensamento forte e contínuo visando um objetivo. A única diferença é que esse pensamento está voltado para o mal, para prejudicar as pessoas. Aliás, eu ouvi dizer que as pessoas realmente boas não são atingidas pela magia-negra. Será que é verdade isso?

É verdade, sim, Sofia! E tem duas razões pela qual as pessoas boas não são atingidas por magia negra. A primeira é aquilo que eu falei sobre a receptividade da forma pensamento. Se você direciona um pensamento ou um sentimento ruim para uma pessoa boa, essa forma pensamento, no plano astral, acaba sendo naturalmente repelida de perto dela.

Agora, o que acontece? Muitas vezes, a pessoa é boa, mas tem lá as suas fraquezas, os seus deslizes na vida, né? E por conta dessas fraquezas, às vezes a forma-pensamento negativada acaba se aproximando dela. E nessas horas, ocorre o concurso dos bons espíritos. Espíritos guardiães, espíritos protetores, espíritos familiares que se preocupam com o bem-estar daquela pessoa, agem para afastar aquela forma pensamento da pessoa que eles protegem.

É lógico que para que isso aconteça, a pessoa tem que ter um certo merecimento, né? A bondade na pessoa, tem que ser preponderante. Porque se a pessoa não é má, mas também ela não é boa o suficiente para se livrar sozinha do mal que está sendo direcionado a ela, então ela vai precisar da ajuda de espíritos que desejam o bem dela. Mas esses espíritos, por serem espíritos de luz, eles só vão agir se tiverem permissão para isso. E muitas vezes, essa permissão não vem. A pessoa precisa passar pelo sofrimento de se tornar vítima de uma forma pensamento negativa, para de alguma forma despertar o seu lado bom.

É muito interessante isso! Então, quer dizer que as nossas atitudes, os nossos pensamentos e sentimentos acabam atraindo, não apenas os espíritos que se afinizam com o nosso jeito de ser, como também as formas-pensamentos criadas por outras pessoas ou por nós mesmos! Como é complexa essa vida do além-túmulo, não é verdade? A gente precisa lidar com espíritos e com formas-pensamento o tempo todo!

Sim! Bota complexo nisso! Mas não é só com espíritos e formas-pensamento que a gente tem que lidar. A gente precisa aprender a lidar também com os elementais naturais, ou melhor, os espíritos da natureza. Eles também tem uma influência muito grande no nosso mundo. Mas a gente vai falar sobre esses espíritos da natureza, que eu gosto de chamar só de elementais, no próximo episódio.

Hoje, a gente fica por aqui, refletindo sobre as formas pensamento, para não misturar muito as bolas. E Nádia, obrigado por você ter enviado a sua dúvida. Na verdade, eu nem respondi a sua pergunta ainda… É que esse assunto das formas-pensamento foi se alongando e acabou preenchendo o tempo aqui do nosso podcast. Mas fica tranquila que, no próximo episódio, a gente convers com detalhes sobre os elementais, ok? Só dando uma palhinha aqui para vocês, os elementais tem esse nome porque eles são espíritos que trabalham diretamente com os quatro elementos da natureza. Então, tem os elementais do fogo, os elementais do ar, os elementais da terra e os elementais da água. Mas esse assunto vai ficar para o próximo episódio.

Espero que vocês estejam gostando do assunto e obrigado por acompanharem o Alma de Poeta. É muito gratificante receber o carinho de vocês. Ah, pessoal, antes de terminar, eu quero agradecer a todos que ajudaram, a todos que contribuíram com os animaizinhos lá de Jambeiro! Nós ficamos radiantes de alegria pela ajuda que vocês deram com as rações.

Muito obrigado a quem teve o carinho, a sensibilidade de adotar um gatinho. Se eu não me engano, eu acho que foram seis ou sete gatinhos adotados. Eu queria agradecer também à médica veterinária lá de São José dos Campos, eu não sei se eu posso falar o nome dela aqui, eu não conversei com ela sobre isso, mas que se prontificou com tanto carinho a fazer a castração gratuita de todos os gatinhos. Muito obrigado, Doutora. Se a senhora permitir, depois eu menciono o seu nome e a ONG para a qual a senhora faz esse trabalho tão bonito.

Então é isso, gente! Se vocês ficaram com alguma dúvida, entrem lá no site e mandem uma mensagem para mim. É só abrir o seu navegador e digitar almadepoeta.com.br, clica no link contato e manda a mensagem para mim. Eu vou ficar muito feliz em responder. Não deixem de acompanhar também o podcast pelas principais plataformas de áudio. Nós estamos presentes no Spotify, no Deezer, no Amazon Music, no Google Podcast, Apple podcast, no Youtube. Onde vocês pensarem, nós estamos. A forma pensamento do alma de poeta!

Um grande abraço, fiquem com Deus, que o nosso Pai Oxalá abençoe a todos vocês!

Deixe seu comentário

Mais deste assunto

Episódio 72
Nenhum número escolhido ainda